Video Installation: Flood- Process # 2 (Construction)

English:

Before properly reporting my steps on this work, I would like to state here that after some experiments I realized that it did not make sense to project the image of the dam, or trees. My research turned out to be much more about building my voice as an artist and the little personal rituals, so I would like to produce the video ‘Submerge‘, which is my face in the water, with inks changing my image. I think this little ritual makes sense along with the fluid blind drawings. I am calling this work Installation: Flood, because I believe that this word sums up a little of what I am going through in the MA process.

This second stage of the installation was the construction of the plinths, and it lasted a few days. After coming to the conclusion that the best would be to think, draw and build a support and mechanism to regulate the projector at different angles and a small support for the basin we started the construction.

In one day, with the super help of Alexandre Szolnoky (my beloved partner) we bought wood, some tools and materials. On the second day we followed my little project and made two bases, I wanted them to be only the frame to bring an element of fragility to the piece. For me, (whom is more comfortable working in front of the computer, in the digital universe), it was a challenge to draw, measure, cut the woods and build something physical. It was gratifying to work with my hands and build useful things, not just something temporary and “badly done”, but a piece that I could use for several things later. I feel that this small step helped demystify the objects around me a little, and they brought me the possibility and freedom to do what I need. I already had a bit of that feeling and desire to be a “maker” when I started making necklaces, but now having the opportunity to build wooden and ceramic objects that feeling intensified, and certainly it is something that I bring to my life.

IMG_7898

On the third day we focused on finishing the parts and the adjustable support for the projector. I drew a very simple system involving hinges and nails, almost like the ones used in adjustable beach chairs. That day I finally did some tests with the projector on, and I had some doubts related to the size and resistance of the plinths. Apparently everything is working fine, fortunately the projector did not fall, as I was afraid it could happen.

I took advantage of it and did some tests relating the surface that I will draw on, and how the image would look on the back of the paper. I think it worked, it makes sense to use this type of paper, it not only brings an element of fragility but is also the material that I have used in various experiments during the course. The turntable also worked well, since the water focus will be static, the mirror movement is of paramount importance.

A few days after these tests I bought the roll of paper about six inches wide and the 35cm mirror I had ordered arrived. Compared to the basin I think it was okay, but I have not had the chance to test it yet, but I think it will be much bigger and more imposing.

IMG_7921.JPG

I’m getting more and more satisfied with this installation and I’m thinking it might work. There are still some adjustments like:

    • Painting: I do not know if I will paint the pieces in white or if I keep them as they are. I think that painting in white will be better finished and will hide the small imperfections of the assembly, but on the other hand leaving the pieces unpainted is accepting them as they are. Maybe I’m going crazy, but that’s something to think about.
    • Regarding the media player for the projector Jonathan instructed me to make my own with a Raspberry Pie and this is something I would love to do. I need to remember to ask him for this code and the instructions.
    • Another very important element in this work that is not yet ready is the Arduino-controlled water pump. I’m kind of stuck with that, but I think I’ll sort it out easily next week with the help of Ed Kelly.

Português:

Antes de propriamente relatar meus passos referentes a este trabalho, gostaria de colocar aqui que depois de alguns experimentos eu percebi que não fazia mais sentido projetar a imagem da represa, ou das árvores. A minha pesquisa acabou se tornando muito mais sobre a construção da minha voz como artista, e dos pequenos rituais pessoais, então gostaria de projetar o vídeo ‘Submerge’, que é meu rosto dentro d’água, com tintas alterando a minha imagem. Acho que esse pequeno ritual faz sentido junto com os desenhos cegos fluidos. Estou chamando esse trabalho de Instalação: Iundação (Flood), pois acredito que essa palavra resume um pouco o que estou passando nesse processo do MA. 

Essa segunda etapa da instalação foi a de construção dor suportes, e durou alguns dias. Depois de chegar à conclusão que o melhor seria pensar, desenhar e construir um apoio e um mecanismo para regular o projetor em diferentes ângulos e um pequeno suporte para a bacia começamos na construção.

Em um dia, com a super ajuda do Alexandre Szolnoky (meu amado parceiro) fomos comprar madeira, algumas ferramentas e materiais. No segundo dia seguimos meu pequeno projetinho e fizemos duas bases vazadas, eu queria que elas fosses vazada para trazer um elemento de fragilidade para a peça. Para mim, (que fica mais confortável trabalhando na frente do computador, no universo digital), foi um desafio e tanto desenhar, medir, cortar as madeiras e construir algo físico. É muito gratificante trabalhar com as mãos e construir coisas úteis, não apenas algo provisório e “mal feito”, mas sim uma peça que poderei usar para várias coisas depois. Sinto que esse pequeno passo ajudou a desmistificar um pouco os objetos ao meu redor, e me trouxeram a possibilidade e liberdade em fazer o que eu precisar.  Eu já tinha um pouco desse sentimento e vontade de “maker” quando comecei a fazer os colares, mas agora tendo a oportunidade de construir objetos de madeira e de cerâmica esse sentimento se intensificou, e com certeza é algo que levarei para a vida. 

No terceiro dia focamos no acabamento das peças e no suporte regulável para o projetor. Eu desenhei um sistema bem simples envolvendo dobradiças e pregos, quase que como uma cadeira de praia ajustável. Finalmente nesse dia eu fiz alguns testes com o projetor ligado, e tirei alguma duvidas relacionada ao tamanho e resistência das peças. Aparentemente tudo está funcionando bem, felizmente o projetor não caiu, como eu achei que poderia acontecer. 

Aproveitei e fiz alguns testes relacionando a superfície que irei projetar, e como ficaria a imagem projetada no verso do papel. Acho que funcionou, faz sentido usar esse tipo de papel, pois além de trazer um elemento de fragilidade ele é o material que tenho trabalhado em vários experimentos durante o curso. A mesa giratória também funcionou bem, já que o foco de água será estático o movimento do espelho é de suma importância. 

Alguns dias depois desses testes eu comprei o rolo de papel com mais ou menos 60 cm de largura e chegou o espelho de 35cm que eu havia encomendado. Comparando com a bacia acho que ficou ok, mas ainda não tive a chance de testar com a projeção, mas acredito que ficará bem maior e mais imponente. 

Estou cada vez ficando mais satisfeita com essa instalação e estou acreditando que poderá funcionar. Ainda faltam alguns ajustes como: 

  • pintura: não sei se pinto as peças de branco ou se mantenho como estão, acho que se pintar de branco ficará melhor acabado e esconderá as pequenas imperfeições da montagem, mas por outro lado deixar as peças sem pintar é um pouco que as aceitas como elas são e não, aceitar a intimidade das peças. Talvez eu esteja ficando louca, mas isso é algo a se pensar. 
  • Sobre o mídia player para o projetor o Jonathan me indicou fazer o meu próprio com um Raspberry Pie e isso é algo que eu adoraria fazer. – Preciso lembrar de pedir para ele esse código e as instruções. 
  • Outro elemento muito importante nesse trabalho que ainda não está pronto é a bomba d’água controlada pelo Arduino. Eu estou travada meio em ralação a nisso, mas acredito que irei resolver facilmente na próxima semana com ajuda do Ed Kelly.
Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s